Endoscopia Ginecologica

Confira abaixo alguns depoimentos de nossos clientes:

Olá, meu nome é Fernanda,tenho 26 anos,sou casada há quase 7 anos, não tenho filho, sou Enfermeira e atuo na área da saúde há 7 anos, moro no Vale do Ribeira interior de SP. Venho dar meu depoimento para que possa ajudar alguém que tenha sua história parecida com a minha. Desde a minha primeira menstruação que foi aos 14 anos sofria com cólicas e no meu segundo ciclo já foi indicado anticoncepcional oral,porém toda vez que eu menstruava era aquele drama... muita dor,náusea,mal estar,e ao passar com ginecologista ele me indicou anticoncepcional oral contínuo,fazendo com o que eu não menstruasse mais e assim não sentindo dor,porém nenhum diagnóstico até então. E mesmo assim após quase 2 anos tomando medicação ela voltou por conta própria " a terrível menstruação ", mesmo tomando o remédio. Aí veio mais forte e no ano de 2009 comecei a ter cólicas intestinais,seguidas de diarréias muitas vezes com presença de sangue e muita dor anal. Foi quando fui encaminhada pra um gastroenterologista, fiz USG,tomografia,ressonância magnética,colonos copia com biopsia, e assim o médico chegou a conclusão que eu tinha retocolite no ano de 2010. Fiz todo o tratamento, gastei muito com medicações e exames e nada resolveu,os sintomas se agravavam a cada dia...comecei a pegar bastante atestado no serviço,faltar na faculdade e minha vida social já não existia... pois sempre que saía me trancava em banheiros com dor e diarréia. Vivia internada no hospital e sem esperança de melhora. Em 2013 passei com outro ginecologista,pois já não aguentava mais minha situação que se agravava a cada menstruação e ele me disse que eu não tinha nada, que eu era muito e estressada e por isso desencadeada essa disfunção gastrointestinal, mais que me receitava o uso myrena no útero pra melhorar o meu quadro de dor no período menstrual,quando fui colocar esse dispositivo em seu consultório quase morri de dor e então tive que fazer o procedimento no centro cirúrgico, coloquei ele em novembro de 2013, depois que coloquei comecei a apresentar dor na relação sexual, minha menstruação vinha com mais frequência e ainda pior, comecei a tomar remédios controlados pra dor como tramadol e ao procurar o médico e questionar que algo estava errado ele simplesmente falou que eu estava procurando chifre em cabeça de cavalo e que era tudo psicológico. Como trabalho na área da saúde e ela é muito ampla, procurei outras ajudas...me pediram nova colonoscopia onde o resultado foi normal. Aí piorou minha situação, pq achei que tivesse ficando louca, minha mãe começou a achar que era manha, meu casamento quase foi por água abaixo e no meu trabalho achavam que eu inventava os sintomas pra fugir de serviço. Foi aí que em 22 de janeiro de 2015 nesse beco sem saída, comentei toda minha situação com outra profissional da saúde que comentou sobre o Dr William Kondo, no mesmo dia pesquisei sobre ele e ali estava minha última esperança. Marquei a consulta e fui pra Curitiba. Ele foi muito atencioso e antes mesmo de qualquer exames,apenas com minha história e sintomas ele já me falou um diagnóstico ...a tal Endometriose, e me disse: mais espero que não seja a Intestinal Profunda e me pediu USG e mapeamento pra endometriose, fui na mesma hora e passei com outro excelente médico dr Carlos Trippia que disse que estava pior do que eles imaginavam. Eram lesões grandes...Já tinha comprometido quase 60% do reto, pegou septo reto - vaginal, bexiga,ligamentos e inervação da bexiga,ovário e parede abdominal na região inguinal direita...onde de uns tempos pra cá também apresentava inchaço e muita dor na perna direita. Voltei no consultório e ele me explicou que o meu caso seria cirúrgico e me orientou a conversar com Dr Reitan Ribeiro, pois ele também entraria na cirurgia pra mexer no intestino... fiquei muito assustada e preocupada,mais ele foi muito atencioso e me explicou sobre a hipótese de ter que usar a bolsa de colostomia por um tempo...eu queria um diagnóstico pra resolver todo esse meu problema, mais não esperava que fosse tão grave assim...Voltei pra minha cidade desesperada, a primeira semana foi bastante difícil, mais sempre tirando dúvidas com Dr William e sempre muito bem respondida. Agora dia 6 de abril fiz a cirurgia: fiz a ressecçao de uma parte do reto, sigmóide,vagina,bexiga,ovário esquerdo, parede pélvica. ..estavam cheio de tumores, e essa palavra assusta né? Depois da cirurgia o dr William já havia pedido biópsia pra todo o material retirado,mais já tinha falado que com sua experiência não era nada maligno, era tudo ocasionado pela endometriose e que meu problema já estava na parte óssea, mais que ele havia retirado, E que pra minha felicidade eles conseguiram não me deixar com bolsa de colostomia, usei sonda vesical por 9 dias, o pós operatório foi muito dolorido, a dieta líquida nem se fala rs...mais graças à Deus e à essa equipe maravilhosa...Hoje dia 17 de abril estou ótima...mentira ainda está um pouco dolorido pois foi muita coisa rs,e hoje chegou o resultado da biópsia onde já fui informada pelo médico que não há com o que se preocupar. E ainda já fui incentivada a engravidar sem medo, claro que daqui uns meses, quando estiver totalmente recuperada.Deixo aqui esse depoimento extenso,mais com uma grande preocupação quanto mulher e profissional da saúde...muitas vezes não somos bem investigadas, e ainda saímos como frescurentas, mais um conselho,se tiverem sintomas como o meu...procurem ajuda,não deixe de ir atrás,só nós que passamos por essa situação sabemos o quanto sofremos. E se tiverem um diagnóstico igual o meu ou pior...Não desistam, se tratem, se previnam e se cuidem. Pois a vida é muito bela e divertida, para passarmos nela com dor e sem aproveitá lá. Beijos e um abraço a equipe!
 
Data: 17 April 2015
Escrito por: Fernanda Matsunaga
Pariquera Açu
meu nome e regina ,vou contar um pouco da minha historia tenho 38 anos sou casada a quase 16 anos ,deste 13 anos tentando engravidar sem sucesso nenhum,cada ano que passava mais eu sofia com terriveis colicas menstuuais,pasei por varios medicos e todos nao encontravam nada que ocacionacem estas dores,foi entao que no ano passado comecei a passar muito mal e me indicaram o dr willian kondo,para resumir quando fiz a consulta com ele me pediu alguns exames e foi costatado emdemetriose severa aonde meu caso era so cirurgico pois ja estava no intestino,bexiga ovarios e trompas e no utero tive que tirar um pedaço do intestino ,da bexiga um ovario trompas e o utero,se tivesse conhecimento antes do dr william nao precisaria passar por tudo isso,mas graças a deus ao dr willian,dr reitan e dr gustavo que fizeram minha cirurgia em equipe hoje posso estar aqui dando esse depoimento,pois segundo dr willian eu ainda cheguei a tempo deles conseguirem me salvar so tenho que agradecer a deus e a estes anjos que salvaram a minha vida.
 
Data: 09 October 2014
Escrito por: regina karas moroski leal
contenda pr
Ola meu nome é Shelen, tenho 21 anos, sou casada,me consulto com o Dr William desde que me conheço por gente, sempre achei um ótimo profissional,ele sempre me disse que eu tinha ovário policísticos, e em 2011 sabendo deste probleminha comecei a tentar engravidar, mas devido a troca do meu plano de saúde tive que parar de me consultar com ele, e durante quase três anos tentando engravidar passando por vários médicos, um dia comentei com o meu ginecologista que iria me consultar com o Dr willian novamente, e ele me disse assim: "William ? Kondo? Vai já correndo,o cara é MUITO BOM!!!" ai não pensei duas vezes fui me consultar com ele, e de cara na primeira consultar disse minha vontade de fazer a video e ele logo me disse que teria que ser feito mesmo para podermos ver o que estava acontecendo. No dia 04/04/2014 fiz a minha video com ele , foi um sussesso minha recuperação foi ótima, qua do voltei na consulta ele me disse que teria 6 meses para engravidar naturalmente, confesso que fiquei com um pé atraz pq já tinham se passado 3 anos de tentativas e desilusões, mas depois a minha segunda menstruação apos a videoa atrasou e logo pensei que estaria gravida,mais como sempre não estava, e no que seria para ser a terceira menstruação atrasou e logo pensei que seria coisa da minha cabeça, mais para a minha alegria fiz o exame e deu positivo hoje estou com 13 semanas de gestação, gracas a um EXCELENTE profissional chamado DR WILLIM KONDO. Recomento muito este profissional sempre nos atendendo super bem alem de saber muito muito bem o que diz e o que faz.

MUITO obrigada DR WILLIAM por fazer eu e minha familia sentir a alegria que estamos sentindo.
 
Data: 22 September 2014
Escrito por: Shelen
Campo Largo
Meu nome é Suzana e descobri a endometriose em 2012, durante uma cirurgia de colecistectomia. Nessa época, estava com um cisto gigante no ovário direito (tamanho de uma laranja).
Por indicação de uma ginecologista, tomei anticoncepcional contínuo para que o cisto sumisse, e desapareceu, mas o que me preocupava mesmo era a endometriose, pois sabia que isso seria um complicador para a gravidez, e eu já estava com 30 anos.
Até que um dia, procurando na Internet por “especialista em endometriose Curitiba”, me deparei com o nome do Dr. William Kondo. Ao pesquisar o nome dele, só apareciam elogios. Não tive dúvidas, logo marquei a consulta. Ele me explicou sobre o problema e recomendou alguns exames, entre eles, o mapeamento de endometriose.
Fiz o exame com o Dr. Carlos Trippia, um excelente radiologista! Ficou constatado que eu tinha endo no ligamento do útero sacro e alguns focos nos ovários e trompas. Depois disso, fiz a histerossalpingografia, que acusou que as trompas eram pérvias, porém, aderidas ao peritônio, por conta da endometriose.
Na consulta de retorno com o Dr. William ele informou que eu poderia tentar engravidar por 6 meses e se não desse certo, partiríamos para a cirurgia. No entanto, eu não quis esperar, pois tive medo do meu problema se agravar e “grudar” tudo lá por dentro.
No dia 12.07.2014 fiz a cirurgia, foi muito tranquila e o pós-operatório também. Voltei a me consultar e o Dr. explicou as lesões que eu tinha, as implicações que isso poderia ter (minha trompa esquerda estava estreitada, podendo ter risco de gravidez ectópica), mostrando detalhadamente algumas partes do vídeo da cirurgia.
A princípio, tinha que esperar alguns dias para recuperação, e, no mais, estaria liberada para tentar a gravidez.
Qual foi a minha surpresa ao notar o atraso no ciclo no dia 26.08.2014, fazer o teste de farmácia e o beta e dar positivo, logo no primeiro ciclo depois da cirurgia!!! Fiz a ecografia, que demonstrou que o saco gestacional está no útero, tudo certo.

Por isso, não poderia deixar de dar meu relato, para agradecer publicamente ao Dr. William, ao Dr. Carlos, à secretária Rosângela, que sempre que precisei foram muito atenciosos e me trataram muito bem, são profissionais que amam o que fazem!
Que Deus abençoe ao Dr. William por cuidar tão bem das pessoas!!!
 
Data: 02 September 2014
Escrito por: Suzana
Araucária
"Meu nome é Lisie, tenho 34 anos. Em março deste ano eu e meu marido decidimos engravidar novamente. Nossa linda filha está com 3 anos e nasceu prematura de 32 semanas, durante a gestação dela precisei fazer duas cerclagens via vaginal devido ao encurtamento do meu colo uterino. Por isso, sabíamos que seria necessário antes de engravidar fazer uma nova cerclagem por precaução. Porém, descobrimos que meu colo estava menor ainda e a cerclagem não poderia ser feita como na primeira gestação. Então, no dia 19 de maio o Dr. William Kondo fez uma cerclagem via abdômen, procedimento tranquilo e foi um sucesso total. Semana passada, dia 14 de agosto descobri que estamos grávidos de aproximadamente 3 ou 4 semanas. Já iniciamos o pré-natal com a Dra. Carolina Araújo, que é uma magnífica obstetra e estamos muito felizes por mais um sonho realizado e somos muito abençoados pelo Dr. William nos ajudado com esse presente."
 
Data: 19 August 2014
Escrito por: Lisie Silverio
Curitiba
Sempre tive muitas cólicas durante meu período menstrual, mas achava que era normal. Quando comecei a tomar anticoncepcional, as cólicas diminuíram bastante, mas não conseguia me adaptar com as pílulas, que me davam muita enxaqueca. Em janeiro de 2013 decidi parar de tomar anticoncepcional por este motivo. Em junho de 2013 começaram a aparecer os sintomas da endometriose intestinal durante meu período menstrual, que eu pensava ser sintoma de hemorróidas talvez. Os meses foram passando e os sintomas só foram piorando, o que me fez procurar minha ginecologista em setembro de 2013, Dr. Keyla R. Rodrigues, que desconfiou que o meu problema era endometriose e me passou vários exames. Ao retornar com os exames e sendo confirmada a endometriose intestinal no início de novembro, a Dra. Keyla sugeriu que eu me consultasse com o Dr. William Kondo. Cheguei a ir em outro médico antes, que me recomendou cirurgia, mas não fiquei confiante o bastante para decidir em fazê-la. Minha consulta com o Dr. William Kondo foi no dia 09/01/2014. O Dr. William foi muito atencioso, me explicou todos os detalhes da doença e da cirurgia para a remoção da mesma. Saí da consulta confiante e decidida a fazer a cirurgia. No dia 17/02/2014 a cirurgia foi realizada pelo Dr. William e pelo Dr. Reitan, com muito sucesso. Havia vários focos de endometriose, sendo os principais no intestino. Parte da cirurgia foi realizada por videolaparoscopia e parte através de cirurgia aberta. Minha recuperação foi extremamente rápida, em 15 dias já retornei ao trabalho. As cólicas fortes se foram. Após meu segundo ciclo menstrual depois da cirurgia, consegui engravidar naturalmente!! Fiquei surpresa de ter engravidado em tão pouco tempo depois da cirurgia! Por tudo isso, só tenho a agradecer a Deus e aos excelentes médicos Dr. William Kondo e Dr. Reitan Ribeiro, extremamente profissionais!!!
 
Data: 28 May 2014
Escrito por: Mônica Ábido B. Chaves da Silva
Curitiba
Meu nome é Camila, estou com 35 anos e há 5 anos eu e meu esposo resolvemos engravidar. No início fiz todos os exames e nada foi detectado. Estava pronta para engravidar. Era o que eu acreditava. Passou-se 1 ano e nada. Dai começou uma saga de idas a diversos médicos, inclusive o meu marido, sem uma causa aparente para infertilidade. Nenhum profissional ginecologista desconfiou que eu poderia ter endometriose e olha que passei por vários com o mesmo relato de dores. Passado mais 1 ano e nada. Acabamos desistindo de engravidar e começamos a viver intensamente nossas vidas em casal. No final do ano de 2012 comecei a ter dores mais intensas e contínuas que realmente atrapalhavam a minha vida. Em 2013 novamente comecei a saga de idas a médicos. Diversas especialidades. Foi detectado que teria uma baixa intolerância a lactose e pensei que tudo estava resolvido. Nisso retomamos a ideia de engravidar e fomos para uma clínica de fertilização. Novamente fiz uma série de exames e aparentemente estava tudo certo. Na clínica a médica pediu para eu fazer um exame mais apurado e foi quando ela me indicou o Dr. William. Graças a Deus finalmente encontrei o profissional que iria mudar a minha vida. Refiz alguns exames com o Dr. Carlos, outro profissional indicado pelo Dr. William e foi quando descobrimos que realmente eu tinha endometriose, principalmente no intestino. Fiz a cirurgia com o Dr. William e o Dr. Reitan em setembro/2013. E para nossa surpresa e felicidade, além de não sentir mais dor, engravidamos no segundo ciclo menstrual pós a cirurgia. Sou imensamente grata a Deus, ao Dr. William e ao Dr. Reitan. Não tenho palavras para expressar a minha felicidade. São 2 grandes profissionais. Obrigada!
 
Data: 15 March 2014
Escrito por: Canila
Curitiba
Olá, meu nome é Danielle, tenho 36 anos e vou contar um pouco da minha experiência com a endometriose.

Eu sempre tive cólicas menstruais fortes, e equivocadamente, nunca investiguei a fundo, por achar que era algo normal (“coisa de mulher”).
Em julho/2012 parei de tomar anticoncepcional, pois tinha a intenção de engravidar em 2013.
Aproximadamente em junho/2013, as cólicas ficaram ainda mais intensas (de dar náuseas e/ou arrepios) e passaram a ocorrer fora do período menstrual, e pareciam ser cólicas de gases. Fui a um gastro que me pediu uma série de exames, e foi constatado que eu era intolerante a lactose. Refiz toda a minha dieta, e houve uma boa melhora nas cólicas (fora do período menstrual), mas eu sentia que ainda não estava tudo certo, pois o desconforto não cessava, estava com receio de ser intolerância a glúten.
Paralelo a este processo, em um consulta à minha ginecologista, ela indicou que talvez fosse adequado eu procurar um médico especializado em reprodução humana, para investigar se estava tudo certo para a concepção, considerando que apesar de não fazer muito tempo das tentativas, o fator idade era algo a ser considerado. Assim o fiz, e a médica especialista pediu outra série de exames.
E assim, a endometriose profunda foi identificada. Como o diagnóstico era um tanto surpreendente (seria necessário cortar uma parte do intestino e uma parte da bexiga), procurei segundas e terceiras opiniões. Fui a um renomado médico, que é de outra especialidade ginecológica, mas que é de confiança da família, e o parecer dele foi o mesmo dos demais médicos, mas graças a ele cheguei até o Dr. William Kondo e ao Dr. Reitan Ribeiro.
Na primeira quinzena de novembro tive as minhas consultas com o Dr. William e Dr. Reitan, que me explicaram minuciosamente o meu quadro com base nos exames apresentados, e as possíveis implicações ou desdobramentos da cirurgia.
E aqui eu abro um parêntese: para quem nunca havia lidado um problema de saúde, encarar um diagnóstico desse é algo assustador. E creio que para combater o medo, a fé e confiança são fundamentais. Dessa forma, foi essencial eu estar plenamente segura de que estava nas mãos dos melhores profissionais para o meu caso. Vale mencionar, que mesmo depois de já ter decido ser tratada pelo Dr. William e Dr. Reitan, outras pessoas que souberam do caso, e também indicaram os nomes do Dr. William e Dr. Reitan para o tratamento da endometriose profunda.
No dia 04/12, foi feita a cirurgia (laparoscopia), em que a endometriose foi retirada de todas as áreas afetadas. Contudo, foi identificada uma lesão no intestino maior do que constava nos exames. Desta maneira, foi necessário um procedimento chamado ileostomia, para desviar temporariamente o fluxo intestinal da parte operada e garantir assim, a correta cicatrização.
Finalmente no dia 31/01, a ileostomia foi fechada e o intestino religado, em outra cirurgia realizada com sucesso.

Para quem está buscando informações sobre estes profissionais (como eu mesma fiz antes de optar me tratar com eles), os currículos, publicações, etc, de ambos estão na web para quem quiser ver, há este espaço em que algumas pessoas já puderam compartilhar suas experiências, e por fim, há recomendação deles de outros profissionais da área médica.
Da minha parte, além do que já foi mencionado, posso dizer que me senti plenamente amparada por estes dois médicos. Me explico: sou daquelas pacientes que anota todas as dúvidas antes de ir para a consulta e reporta todas as ocorrências não previstas, para ver se realmente está tudo bem e garantir que não negligenciei nada. Claro que usando o bom senso, sempre que precisei de uma resposta ou orientação, entrei em contato por mensagem ou email com eles, e sempre obtive rápida resposta (lembrando que rotina diária de um médico cirurgião é uma coisa insana). Toda a informação que precisei para me manter calma e confiante, eu recebi com segurança de ambos nas consultas médicas.
Não espere um atendimento prolixo, redundante ou com conversa fiada. Eles são profissionais e assertivos, vão esclarecer todos os detalhes e assegurar que vc compreendeu. Mas apesar da assertividade, não são daqueles médicos frios, que não tem empatia com seus pacientes, eles cuidam realmente de você!
Em relação à cirurgia, claro que cada caso é um caso, mas para mim, ambas foram perfeitas (recuperação rápida, marca da laparoscopia minúscula, etc).

E para quem está investigando sobre a endometriose, o que não falta na web é informação sobre (leia-se informação de qualidade ou não), então converse com médicos especializados no assunto! Apesar de saber que há casos assintomáticos, do meu aprendizado, eu diria que o nosso corpo é uma máquina perfeita, então qualquer sintoma de que algo não está bem, deve ser devidamente investigado. Talvez se eu tivesse assumido que as cólicas eram coisas “normais” de mulher, minha endometriose não teria evoluído para endometriose profunda.

Ao Dr. William e Dr. Reitan, fica meu sincero agradecimento público!
Faço votos que mais pessoas tenham a oportunidade de receber o tratamento através de vocês, que vocês possam continuar a contribuir para a formação de outros profissionais; e que a vida de vcs seja repleta de felicidades e realizações.
 
Data: 18 February 2014
Escrito por: Danielle Pamphiro Lamoço
Curitiba
Olá, meu nome é Graziella, tenho 35 anos e há um ano e meio estava tentando engravidar pela segunda vez, porém sem resultados positivos. Minha ginecologista resolveu pesquisar um pouco mais e pediu um exame específico para detectar endometriose e o resultado foi positivo. Após o exame, ela me encaminhou para o Dr. William, que pediu mais uma bateria de exames para averiguar a profundidade das minhas lesões.
Feito os exames, marcamos a cirurgia para 26/08. No dia 15/10 fiz um procedimento chamado histerosalpingografia, para averiguar o funcionamento das trompas. Nem deu tempo de levar o resultado na consulta que tinha marcado com o Dr. William, fiquei grávida antes. Hoje eu estou de 8 semanas de gestação e muito feliz.
Muito obrigada Dr. William por possibilitar a realização de um sonho.
 
Data: 02 December 2013
Escrito por: Graziella Silveira
Curitiba
Ola

Meu nome é Paola fiz uma cirurgia dia 25/9/13 com Doutor Willian Kondo de Laparoscopia porque tinha Endometriose, já tinha alguns focos de endometriose, e cicatrizes também. Fui bem tratada...no pos operatório senti algumas dores mas sempre com o apoio do doutor. E dia 29/11 descubro que estou gravida,é só confiar que dará tudo certo
 
Data: 01 December 2013
Escrito por: Paola Fernanda Muniz De Carvalho
Ponta grossa

<< Inicio Anterior 1 2 3 4 5 Próximo Fim >>

Página 4 de 5


Envie seu depoimento
* campos obrigatórios.
Nome:*
Email:*
Cidade:
Sua imagem:
Images should not be larger than 500x500 px and 250 kb
Depoimento:*


Área do Profissional

Área do Profissional

Usuário
Senha

Busca

Newsletter

Cadastre-se e receba nossas notícias.